Advocacia Guerra

Associação dos Magistrados Brasileiros e CNJ criam campanha que incentiva homens a combaterem a violência doméstica

Após completar dois anos incentivando mulheres vítimas de abuso, ameaças e agressões a pedirem ajuda por meio de um X vermelho na palma da mão, a campanha “Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica” ganha a nova missão de conscientizar os homens. A nova fase da campanha é coordenada em conjunto pela Associação dos Magistrados Brasileiros –AMB e o Conselho Nacional de Justiça – CNJ,

A iniciativa busca evidenciar o papel masculino no enfrentamento à violência de gênero, como pontua a presidente da AMB, Renata Gil. “O engajamento dos homens é fundamental. Só construiremos uma sociedade livre, justa e igualitária no dia em que nenhuma mulher sofrer violações somente por ser mulher”.

De acordo com o presidente do CNJ, o ministro Luiz Fux, ainda há muito a ser feito neste sentido. “Nos chegam inúmeros casos de violência contra as mulheres. Recentemente, nos deparamos com um caso de escravidão. Temos uma sociedade que viveu o regime da escravidão por 400 anos e naturalizou a violência contra mulheres negras, assim como a prostituição de crianças. Temos o dever de mudar drasticamente essa cultura de exclusão. Temos o dever de ser feministas”, afirma, citando a escritora nigeriana Chimamanda Adichie.

A Campanha Sinal Vermelho, lançada em junho de 2020 em decorrência ao crescimento dos índices de feminicídio durante a pandemia, ganhou relevância em todo o país. Cerca de 15 milhões de pessoas foram impactadas nas redes sociais com o compartilhamento de quase 30 mil fotos com a #sinalvermelho. Inúmeras mulheres que viviam sob vigilância constante buscaram auxílio ao se dirigirem a farmácias com X vermelho marcado na mão, levando shoppings, agências bancárias, cartórios, tribunais e órgãos públicos a aderirem a campanha.

Fonte: https://ibdfam.org.br/noticias/9766/Associa%C3%A7%C3%A3o+dos+Magistrados+Brasileiros+e+CNJ+criam+campanha+que+incentiva+homens+a+combaterem+a+viol%C3%AAncia+dom%C3%A9stica

Decisão: 14/06/2022

Sobre o autor

Camila Guerra

Camila Guerra

Advogada inscrita na Subseção de Santa Catarina da Ordem dos Advogados do Brasil sob o n. 40.377. Advogada sócia-proprietária do Escritório Guerra Advocacia, inscrito na OAB/SC sob o n. 5.571. Graduação em Direito na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Graduação em Administração Empresarial na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Participação em Programa de Cooperação Internacional na Business School, Amiens (Ecole Supérieure de Commerce Amiens, Picardie, France). Pós Graduação em Direito Constitucional pela Universidade Anhanguera - Rede LFG. Especialização em Direito de Família e Sucessões pelo Instituto Brasileiro de Direito de Família - IBDFAM. Mentoria Avançada em Planejamento Sucessório e Prática da Constituição de Holding Patrimonial - Direito em Prática.  Associada ao Instituto Brasileiro de Direito de Família - IBDFAM.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima
Atendimento online